Opinião Artigos - Solidariedade- Diarioweb
Artigos
 
São José do Rio Preto, 14 de Outubro, 2010 - 1:50
Solidariedade

Eurípides A. Silva

No entendimento de Rubem Alves o sentimento de solidariedade não pode ser ensinado. Ele aconteceria como simples transbordamento da alma, da mesma forma que o poema transborda da alma do poeta e a canção da alma do compositor. Ensinam-se as “coisas que vêm do mundo de fora”, como a astronomia, os números e a gramática. Mas, segundo o escritor, não se ensina nem se ordena a solidariedade, por se tratar de uma “entidade do mundo interior”. Como o ipê, completa ele, que nasce e floresce independentemente de mandamentos éticos ou religiosos. Sem desejar contrariar o grande escritor Rubem Alves, antes reforçando sua tese, penso que o sentimento de solidariedade - assim como os demais sentimentos do nosso “mundo interior” -, pode ser estimulado a partir da experiência humana. Venha ela da família, da escola, da religião ou da própria sociedade. Ao se incentivar uma criança a policiar a mente e o comportamento a fim de evitar ou se despojar de deficiências morais, é evidente que se está investindo no cultivo e desabrochamento de suas virtudes. Isso também é ensinar, embora não da forma como se ensinam conceitos “que vêm de fora”, especialmente aqueles que prescindem de valores morais. Esse incentivo representa o orvalho, a rega suave, que pode despertar e fazer florescer as virtudes latentes que “nos humanizam”, conforme a expressão do escritor. As singelas historinhas a seguir favorecem a reflexão em torno da ideia, aqui exposta, de que o sentimento de solidariedade não só seria um atributo natural do ser humano como, também, na escala de nossos valores internos, um sentimento a ser perenemente incentivado.

Escurecia quando a garotinha chegou da rua, esbaforida, consciente de que havia se atrasado para o jantar. Recebida à porta pelos pais, censurada, ela se justificou alegando que demorara socorrendo uma amiguinha que tinha caído da bicicleta e ferido os joelhos. O pai, aborrecido, perguntou-lhe se por acaso era enfermeira para demonstrar tamanho zelo pela amiga. A garotinha, fazendo ouvidos moucos à ironia do pai, respondeu com naturalidade: “Ah, papai, eu só queria ajudá-la a chorar”. O escritor Wallace Rodrigues gostava de contar a seguinte passagem. “Quando tinha nove anos, ao alcançar as notas mais altas da classe, imaginei-me o ‘cérebro’ da turma. Soberbo, deixei de ser solidário com os colegas. Mesmo com aqueles a quem costumava auxiliar em véspera de prova. Um dia queixei-me ao meu pai - a quem não passavam despercebidas minhas jactâncias - a respeito das evasivas dos colegas para não mais frequentar nossa casa. Como se esperasse por aquele momento, ele foi até o escritório, apanhou um balão e, colocando-me no colo, me disse: ‘Filho, este balão é o João. Vou relatar alguns feitos extraordinários da vida dele. E para cada feito vou soprar um pouco de ar dentro do balão’. Após alguns instantes, quando o balão estava a ponto de estourar, para meu alívio, ele interrompeu a narrativa. ‘É desagradável permanecer ao lado de João, não é? Pois é o que está ocorrendo com você. Seu orgulho deixou sua cabeça grande demais e seus amigos se afastaram com medo do estouro’.” Por fim, uma oportuna historinha de Pedro Bloch. No consultório, ele conversava com Gustavo, uma criatura especial, que insistia em afirmar que o irmãozinho mais novo, em tudo, era melhor que ele. Era mais bonito, mais educado e mais querido pela família. O médico, desejando ver até onde ia o “espírito de solidariedade” do garoto, deu a cartada final: “Gustavo, seja franco! Em tudo, tudo, seu irmãozinho é melhor que você?”. Gustavo, com a pureza intrínseca às almas infantis, com as mãos em concha cochichou ao pé do ouvido do médico: “Ah, não! Eu sou mais irmão!”.

EURÍPIDES A. SILVA
Professor de Matemática aposentado pelo Ibilce/Unesp


Quer ler o jornal na íntegra? Acesse aqui o Diário da Região Digital

 
     
› MAIS ARTIGOS
20 de setembro, 2014
Precrastinação

19 de setembro, 2014
Memória e reparação

18 de setembro, 2014
Delação premiada da Petrobras

17 de setembro, 2014
Cobrança da Área Azul

16 de setembro, 2014
Cidade Maravilhosa

13 de setembro, 2014
Programa de governo

Leia mais sobre Artigos
 
 
Acervo
Revista Vida e Arte
Negócios em Pauta
Condominium
Imóveis
(17) 4009-3333
Locall
Imóveis
(17) 3355-1090
 
 
Bemac
Máquinas de costura
(17) 3234-3687
Home | Institucional | Economia | Cidades | Geral | Esportes | Saúde | Política | Estradas | Tecnologia | Educação | Meio Ambiente | Sirva-se | Olá | Opinião | Artigos | Editorial | Opinião do leitor | Classificados | Divirta-se | Atendimento | Promoções | Fotojornalismo | Vídeos | PodCasts | Blogs | RSS | Jornal na Educação
Diarioweb® Todos os direitos reservados // Atendimento Design e desenvolvimento MagicSite