Noticias Educação - Servidora que acusou mazela em escola pode ser demitida- Diarioweb
Educação
 
Punição
São José do Rio Preto, 10 de Março, 2013 - 1:22
Servidora que acusou mazela em escola pode ser demitida

Heitor Mazzoco

Guilherme Baffi
Por denunciar descaso, professora pode agora ser demitida
A Prefeitura de Rio Preto abriu processo de demissão da professora de Educação Física Débora Malacário, que denunciou no Facebook (site de relacionamento) o estado de abandono da escola municipal Paul Harrys, no bairro Cidadania, zona norte do município, no ano passado. Em seu perfil, Débora publicou fotos que mostram o descaso com a escola e também pé de aluno ferido e com tênis estragado.

Além de Débora, a Prefeitura abriu comissão processante contra outros dois servidores de carreira que correm risco de serem demitidos. Um deles é o professor de história Celso Barreiro, ligado ao PT. Para enquadrar a professora, a Prefeitura recorreu ao Estatuto do Servidor, lei complementar 5/90. O município alega que Débora não exerceu com “zelo” e “dedicação” seu cargo, não foi “leal” à instituição que serve e não observou “normas legais.” O governo diz ainda que a funcionária foi “desidiosa”. A abertura de comissão foi publicada no diário oficial.

As fotos publicadas por Débora ganharam repercussão porque mostravam alambrado caindo, traves da quadra enferrujadas, calçadas em desnível e arame solto, que chegou a furar pé de uma criança. Do lado de fora da escola, na época, era possível ver janelas com vidros quebrados. À época das fotos, Débora disse que não postou fotos da escola para criar polêmica, mas para que providências fossem tomadas para melhorar a estrutura para professores e os cerca de 400 alunos.

Débora está na rede pública de ensino desde 1991. Ontem ela se disse surpresa com a instauração da comissão processante. “Faltam quatro anos e meio para eu me aposentar. Vou saber o que houve e procurar advogado”, diz. Quando as publicações das fotos ocorreram, alunos confirmaram à reportagem do Diário sobre a estrutura precária e abandono da escola.

Um dos alunos, de 14 anos, afirmou que portas dos banheiros estavam quebradas. Outro adolescente havia dito que não queria estudar naquele local que parecia “depósito e não escola”. A promessa da Prefeitura é realizar reforma no valor de R$ 400 mil no local.

Outros casos

O professor de história Celso Aparecido de Cerqueira Barreiro também será investigado por comissão processante. Barreiro é ligado ao PT e faz parte da diretoria do Sindicato dos Servidores Municipais de Rio Preto, presidido por Dela Brognaro, também ligada ao PT. O sindicato faz críticas e já entrou com processos contra o prefeito Valdomiro Lopes (PSB). Outro servidor que também será investigado é Rogério Silva Martins. Os dois casos são iguais ao da professora com relação a penalização. A Prefeitura pede que ambos sejam demitidos.

Histórico

A Prefeitura tem outros casos de punição a servidores não alinhados ao prefeito Valdomiro Lopes (PSB). Sanny Lima Braga, ex-presidente do Conselho Municipal de Saúde, também ligada ao PT, saiu de sua área, Saúde, e foi deslocada para Administração, no almoxarifado. Ela sempre alegou perseguição por parte do governo Valdomiro. O ex-presidente do Sindicato dos Servidores, o engenheiro Carlos Henrique de Oliveira, foi remanejado para Defesa Civil. Oliveira é casado com a vereadora do PT, Celi Regina, e milita pelo mesmo partido. Ontem, Délcero Ravazzi, que foi candidato a vereador pelo PV, em 2012, foi transferido da Secretaria da Administração para Defesa Civil.







Quer ler o jornal na íntegra? Acesse aqui o Diário da Região Digital

 
     
10 de Novembro, 2013
Intimidade pública
 
14 de Janeiro, 2011
MEC reprova 37 cursos superiores na região
 
27 de Novembro, 2013
Região tem só três escolas públicas entre 50 melhores
 
13 de Setembro, 2011
Só uma escola pública entre as 50 melhores
 
21 de Outubro, 2009
Adolescentes são punidos por bullying
 
 
› 28/07 Ensino em município não isenta Estado, diz especialista
› 27/07 Escolas criam uma 'geração desconectada'
› 26/07 Trote gerou ‘danos psicológicos’, diz laudo
› 26/07 Infestação de piolho faz prefeitura suspender aulas
› 25/07 Fies terá crédito extra de R$ 305,4 milhões
› 25/07 Punição a trote violento é 7 dias em casa
Leia mais sobre Educação
Ministério da Educação educação física Secretaria da Educação
 
DiarioLeaks
Revista Vida e Arte
Negócios em Pauta
Locall
Imóveis
(17) 3355-1090
Condominium
Imóveis
(17) 4009-3333
 
 
Bemac
Máquinas de costura
(17) 3234-3687
Home | Institucional | Economia | Cidades | Geral | Esportes | Saúde | Política | Estradas | Tecnologia | Educação | Meio Ambiente | Sirva-se | Olá | Diário na Copa | Opinião | Opinião do leitor | Artigos | Editorial | Classificados | Divirta-se | Atendimento | Promoções | Fotojornalismo | Vídeos | PodCasts | Blogs | RSS | Jornal na Educação
Diarioweb® Todos os direitos reservados // Atendimento Design e desenvolvimento MagicSite