Noticias Esportes - Ex-jogadores de América e Rio Preto relembram confrontos - Diarioweb
Esportes
 
Derbys da velha guarda
São José do Rio Preto, 29 de Janeiro, 2012 - 4:23
Ex-jogadores de América e Rio Preto relembram confrontos

Ozair Júnior e Carlos Petrocilo

Thomaz Vita Neto
Jairzão ficou 15 dias sem ir ao Centro após derrota
Em quase sete décadas de confrontos históricos, muitos jogadores protagonizaram o derby rio-pretense. Atuações memoráveis, jogadas inesquecíveis e algumas lamentáveis. Pelo Rio Preto, Jacintho Angelone, hoje com 73 anos, atuou em quatro derbys entre 1968 e 1970. Viveu a alegria da vitória, se frustrou com um empate em casa e com uma goleada histórica - 4 a 2 em 10 de maio de 1970 -, com direito a gol contra. “Foi um canudo da esquerda a bola bateu na minha perna e entrou”, recorda Jacintho. “Mas em 1969, na vitória de 2 a 0, dei um chapéu no Cabinho. Modéstia à parte, eu era enjoado”, emendou o ex-zagueiro do Jacaré.

No seu retrospecto, ainda perdeu de 2 a 0 no mesmo ano e empatou em 1 a 1 em 1968, jogando no Riopretão. “O único que queria jogar foi um anterior, mas me machuquei no treino. Bricando no gol, o Tião, volante, deu um chute forte de perto e para proteger o rosto coloquei a mão. Foi fratura exposta no dedo mínimo esquerdo”, disse Jacintho, que foi substituído por Elmo e viu o Jacaré apanhar de 6 a 1 do América.

Pelo lado do Rubro, quem tem muita história para contar é Jair da Rosa dos Passos, o Jairzão, folclórico defensor. “Em semana de derby a gente nem dormia direito. A rivalidade é grande e quem perde sofre muito”, conta Jairzão, que atuou em três derbys, tendo ficado apenas no banco em um deles.

Carlos Chimba
Jacintho fez gol contra e até deu chapéu em atleta o América em clássicos


Por coincidência, os dois não se enfrentaram. Após o 4 a 2, Jacintho resolveu se aposentar e começou o trabalho como técnico e, posteriormente, preparador de goleiros. O derby seguinte, de número 39, foi o primeiro de Jairzão, derrota de 2 a 1, em pleno Mário Alves Mendonça. “Fiquei 15 dias sem aparecer no centro da cidade. A gente ficava chateado e sempre tinha aquela gozação”, disse Jairzão, relembrando que no empate de 1 a 1 no Paulista de 1973, o ataque esmeraldino com Pitanga, Perrela e Caravetti deitou e rolou na zaga americana. “Saía na rua e o pessoal brincava dizendo, ‘você gosta de Pitanga, Jair? Olha o Perrela!”, se diverte.

Jairzão ainda lebrou que na semana dos derbys, era proibido até conversar com os adversários. “Não podia ter amizade com jogador do Rio Preto”, diz o ex-defesor do Rubro, comentando a situação atual dos clubes. “As grandes contratações dos dois clubes foram os técnicos. São treinadores que cheiram título, o acesso. São pratas da casa e conhecedores de futebol.”

Apesar da política de boa vizinhança, a torcida de Jairzão será pelo América. “Minha paixão é o América, onde fiz meu currículo, fiz amizades. Pode ver que só ando de roupa vermelha”, destaca Jair, que promete assistir ao derby de hoje.
Já Angelone ficará na torcida pelo Verdão. “Não resta dúvida. O Tadei é como um filho pra mim. O André também jogou comigo e brincávamos muito nos treinos que iria quebrar a perna dele, que era fina, durante o alongamento. Gostaria que os dois subissem”, completa Jacintho.

Guilherme Baffi
Como atleta, Tadei atuou nos principais clássicos do país
O senhor dos clássicos

Vilson Tadei, comandante do América, antes de ser treinador, passou, com destaque, como um meia rápido e habilidoso por grandes clubes brasileiros e, durante esse período, participou dos mais variados e acirrados derbys. Em dois anos de São Paulo, ele enfrentou os rivais Palmeiras e Corinthians. Com a camisa do Grêmio pôde vivenciar um Gre-Nal e também defendeu o Botafogo, de Ribeirão Preto, no tradicional Come-Fogo.

Nascido em Urupês, Tadei atuou e também treinou as duas equipes rio-pretenses. Em 1972, era o meia do Rio Preto quando bateu o América por 2 a 1. O agora comandante do Rubro deixou a sua marca no tradicional derby e sabe muito bem da importância dele para as duas equipes, na sequência do Campeonato Paulista da Série A-2.

“O clássico pode definir o futuro da equipe na competição. É até bom que aconteça logo no começo do campeonato, pois motiva”, comentou Tadei. “Se perder ainda dá tempo para recuperar. Nas últimas rodadas seria mais complicado.” Para Tadei, é a partida que mais gostava de atuar. “O jogador quer jogar clássico, é uma importância e deixa o time muito motivado.”

Thomaz Vita Neto
Oliveira jogou nos 2 times, mas nunca no derby
O primeiro derby de André

Rio-pretense de nascimento, André Oliveira foi jogador do Rio Preto na década de 1970, atuou por empréstimo pelo América em 1981, mas fará hoje, como treinador, seu primeiro derby. “A motivação é grande por ser os dois times da cidade, com previsão de casa cheia”, disse Oliveira, que tem o técnico do América, Vilson Tadei, como um professor. “Rivalidade tem a partir do momento que toca o Hino Nacional. Trabalhei em dois clubes como auxiliar do Tadei, Rio Preto (2005) e Barueri (2006), espero, dentro da minha humildade, ter aprendido alguma coisa. Dentro de campo cada um vai fazer o melhor por sua equipe.”

Conhecedor do gosto de Tadei, André Oliveira espera um duelo equilibrado. “Quem tiver mais posse de bola e errar menos fica próximo da vitória. Será parelho, mas o Rio Preto tem condições de buscar o resultados”, disse Oliveira, que apesar da rivalidade que cerca o 65º derby, prefere tratá-lo como mais um jogo. “O campeonato não é só Rio Preto e América, é um todo. Temos de pontuar, pois deixamos escapar um ponto em Santa Bárbara, é tiro curto e não se pode errar.”









Quer ler o jornal na íntegra? Acesse aqui o Diário da Região Digital

 
     
14 de Fevereiro, 2010
Conheça as ‘Gatas do Paulistão 2010’
 
11 de Abril, 2010
Modelo do Mirassol é finalista do “Gata do Paulistão”
 
5 de Março, 2010
São Paulo joga no Teixeirão no dia 7 de abril
 
10 de Dezembro, 2009
Fifa avalia Rio Preto para ser subsede
 
9 de Novembro, 2009
FPF divulga tabela do Paulistão 2010
 
 
› 16/04 Sem acordo, Corinthians não consegue contratar Sobis
› 16/04 Orçamento dos Jogos do Rio atinge R$ 36,7 bilhões
› 16/04 Real fatura a Copa do Rei e afunda o Barcelona
› 16/04 Oposição desiste e Aidar será eleito no São Paulo
› 16/04 Manchester City empata e fica mais longe do título
› 16/04 Bayern goleia e decide Copa da Alemanha com Borussia
Leia mais sobre Esportes
Rio Preto E.C. ex-jogadores derbys América FC história antigos
 
DiarioLeaks
Blog revista Vida e Arte
Condominium
Imóveis
(17) 4009-3333
Locall
Imóveis
(17) 3355-1090
Bemac
Máquinas de costura
(17) 3234-3687
Criação de Sites
e Lojas virtuais.
(17) 99641-2508
Amarido Vende !
Imóveis resid/com
(17) 3301-0925
Locação de Brinquedos
Tudo novo !!!!
(17) 3014-2276
Home | Institucional | Economia | Cidades | Geral | Esportes | Saúde | Política | Estradas | Tecnologia | Educação | Meio Ambiente | Sirva-se | Olá | Opinião | Opinião do leitor | Artigos | Editorial | Classificados | Divirta-se | Atendimento | Promoções | Fotojornalismo | Vídeos | PodCasts | Blogs | RSS | Jornal na Educação
Diarioweb® Todos os direitos reservados // Atendimento Design e desenvolvimento MagicSite