Divirta-se Teatro - Teatro Municipal “Paulo Moura” será inaugurado amanhã- Diarioweb
Teatro
 
Hora de acordar o gigante
São José do Rio Preto, 20 de Junho, 2012 - 1:45
Teatro Municipal “Paulo Moura” será inaugurado amanhã

Daniela Fenti

Guilherme Baffi
Fachada do prédio, na Swift: paisagismo e nome já estão no local, à espera do público; em frente, haverá estacionamento asfaltado

Depois de três anos e meio de espera, o Teatro Municipal “Paulo Moura”, na Swift, abre suas portas amanhã, às 19 horas. Com capacidade para 954 espectadores, a casa de espetáculos é a segunda maior do interior paulista, perdendo somente para o Teatro Polytheama, em Jundiaí, que comporta 1.216 pessoas.

Segundo o secretário de Comunicação Social, Deodoro Moreira, haverá um tributo singelo ao compositor, arranjador, saxofonista e clarinetista da cidade, morto há dois anos, que empresta seu nome ao espaço. Está programado um “pocket show” com o pianista Paulo Buchala, o clarinetista Dubail e o percussionista José Augusto Alves - talentos locais. Eles devem tocar músicas que marcaram a carreira de Moura, com citações a Heitor Villa-Lobos, Ary Barroso, Tom Jobim e Pixinguinha.

Além disso, o Coral Paulista Ensemble e a banda da Polícia Militar executam os hinos nacional e municipal. Familiares do homenageado, como a viúva Halina Grynberg, residente no Rio de Janeiro, também foram convidados para a solenidade, mas não confirmaram presença. Embora a obra ainda estivesse inacabada, o local foi improvisado em duas ocasiões, no ano passado.

A Cia. do Latão apresentou a peça “Ópera dos Vivos”, pelo Festival Internacional de Teatro (FIT), em julho, e um grupo de alunos da Faculdade de Medicina de Rio Preto (Famerp) realizou uma colação de grau, em novembro. A inauguração oficial marca o fim de uma “novela burocrática” iniciada em janeiro de 2009, com as obras de restauro e readequação do Complexo Swift de Educação e Cultura (Comsec), orçadas em R$ 7,5 milhões. Na época, a principal aposta da Prefeitura era, justamente, a criação do teatro.

A ‘novela’

O plano era que o prédio com as devidas mudanças, ficasse pronto até abril de 2010. Porém, com a justificativa das chuvas e dos imprevistos que envolvem a reforma de uma construção tombada como patrimônio histórico, o prazo foi prorrogado para junho e agosto daquele ano e, em seguida, para março de 2011. Desde então, representantes do governo municipal passaram a se esquivar do compromisso de prazos.

Os principais entraves foram a instalação das poltronas e do sistema acústico, que prevê um revestimento sob o telhado e também nas paredes internas para garantir que o barulho do trem, que passa atrás, não atrapalhe o andamento das apresentações. Em dezembro de 2010, o Diário Oficial da União publicou o extrato do convênio com o Ministério da Cultura, que previa a liberação de verba (R$ 500 mil, com contrapartida de R$ 150 mil) para a compra de 1.040 poltronas - incluindo aporte reserva, em caso de avarias.

A empresa vencedora da licitação, Móveis Trimach, de Rio Preto, tinha 60 dias para entregar o material. Os assentos, porém, só começaram a ser instalados na última semana de janeiro de 2012. Moreira explica que a demora se deu por questões eleitorais. “Foi o último ano do mandato de Lula e, quando a Dilma (Rousseff) assumiu, bloqueou o dinheiro. Só recebemos no fim do ano passado”, justifica.

Já o projeto do forro passou por três alterações até chegar ao atual. Somente o último, da empresa Audio Rassi, de Ribeirão Preto, foi aprovado em meados de 2011, sem licitação. Em entrevista ao Diário da Região, no início deste ano, Moreira disse acreditar que até março a etapa estaria pronta. O aditivo, de R$ 400 mil, teria sido autorizado há cerca de 60 dias. Mas, até ontem, os trabalhos não haviam sido concluídos.

A reportagem apurou que cerca de 20 difusores, que absorvem frequência sonora e serão instalados nas laterais da plateia e ao lado do palco, haviam sido entregues somente no dia anterior. Por isso, até o meio-dia, todos ainda estavam embalados com plástico bolha e espalhados pelo local.
O teto também não tinha recebido acabamento. A meta era que tudo estivesse resolvido até hoje.

“Se faltar algum ajuste, será coisa pequena. Isso é normal”, minimiza Moreira. Uma novidade é a criação de um estacionamento para o público. A Usina de Asfalto, da Secretaria Municipal de Serviços Gerais, deslocou uma equipe para asfaltar a parte frontal da Swift, nesta semana.

A cobertura da área corresponde a 3,3 mil metros quadrados e custou em torno de R$ 36 mil.Até o fechamento desta edição, a Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Segurança não havia feito a demarcação de vagas. Acredita-se que aproximadamente 300 veículos possam ser contemplados.

Divulgação
Equipamentos internos ainda aguardavam instalação, até ontem
Espaço fechado e grande público

O Teatro da Swift começa a ser usado de fato no mês que vem, durante o Festival Internacional de Teatro (FIT), cumprindo um desejo antigo da Secretaria Municipal de Cultura e uma promessa feita no início deste ano pelo secretário de Comunicação Social, Deodoro Moreira. “O festival não pode disputar a atenção do público com inaugurações. Por isso, marcamos um pouco antes”, diz ele.

Serão encenados ali pelo FIT “Orfeu Mestiço: Uma Hip-Hópera Brasileira”, do Núcleo Bartolomeu de Depoimentos, “Ridículos, Ainda e Sempre!”, dos Parlapatões, e “Rádio Show”, da Banda Mirim. Para os dois primeiros títulos, será distribuída uma cota de entradas gratuitas, que corresponde a 610 lugares. Os ingressos podem ser retirados na bilheteria do local.

Os outros 330 podem ser comprados com antecedência, a partir deste sábado, na central de atendimento do Sesc ou pelo site oficial (www.festivalriopreto.com.br). A regra não é válida para “Rádio Show” (infantil), com portaria gratuita. “A cobrança garante lugar às pessoas que gostam de montar o cardápio e não podem chegar com antecedência. E a gratuidade é uma forma de incentivar a população a conhecer o teatro”, diz Moreira.





Clique aqui e confira a programação de Teatro

Quer ler o jornal na íntegra? Acesse aqui o Diário da Região Digital

 
     
› MAIS TEATRO
22 de outubro, 2014
Cia. Apocalíptica ensaia o musical "Os Saltimbancos"

18 de outubro, 2014
Ópera musical "O Passarinho e o Ninho"

15 de outubro, 2014
Fábrica de Sonhos reflete sobre 'bullying'

10 de outubro, 2014
Grupo traz duas coreografias a Rio Preto

09 de outubro, 2014
Comédia de Dario Fo estreia no Sesi

08 de outubro, 2014
Espaços turbinam programação infantil

Leia mais sobre Teatro
Festival de Teatro Teatro Oficina Teatro Municipal Curta Teatro
 
 
Acervo
Revista Vida e Arte
Negócios em Pauta
Condominium
Imóveis
(17) 4009-3333
Locall
Imóveis
(17) 3355-1090
 
 
Bemac
Máquinas de costura
(17) 3234-3687
Home | Institucional | Economia | Cidades | Geral | Esportes | Saúde | Política | Estradas | Tecnologia | Educação | Meio Ambiente | Sirva-se | Olá | Opinião | Artigos | Editorial | Opinião do leitor | Classificados | Divirta-se | Atendimento | Promoções | Fotojornalismo | Vídeos | PodCasts | Blogs | RSS | Jornal na Educação
Diarioweb® Todos os direitos reservados // Atendimento Design e desenvolvimento MagicSite