Transtorno!
Tome muito cuidado para não entupir os canos de sua casa
São José do Rio Preto, 25 de Março de 2007
  Hélio Tuzi  
Tudo que vai pelo cano e que não é água e sabão pode entupir

Núcleo Multimídia

17:00 - Transtorno! Dor de cabeça. Um grande problema para resolver. São frases que expressam bem o pensamento de qualquer pessoa que, de repente, se depara com canos entupidos em casa. Técnicas caseiras ou populares de desentupimento, na maioria das vezes, não tem nenhuma eficácia e se utilizadas podem até piorar a situação. Os culpados pelo problema nunca aparecem. Pois eles são, na verdade, nossos hábitos cotidianos. Ações do dia-a-dia que podem resultar em entupimentos em tubulações residenciais e em empresas. Os cuidados são simples, mas nem sempre são observados. De acordo com Mauro Nascimento, gerente da GL Nakamura Desentupidora e Dedeti zadora, o grande “vilão” dos canos entupidos é a gordura. “Em residências, o trabalho com a rede de pias é intenso. A gordura, se torna um resíduo que endurece dentro da tubulação, vai colando nas laterais dos canos e com o tempo, chega a fechá-lo por completo. Nessa situação, só com maquinários profissionais”, disse Mauro. Ele afirma que métodos coloquiais não funcionam e ainda podem provocar furos na tubulação, pois a maioria são de plástico.

Uma boa dica para evitar o acúmulo de gordura nas tubulações é tomar cuidados básicos na limpeza da cozinha. “Quando for lavar a louça ou quando juntar restos de gordura, nunca se deve jogar na tubulação. O ideal é passar um guardanapo, tirar o excesso de óleo e jogar no lixo. Restos de comida, então, nem pensar”, afirma Mauro. Outro grande fator a ser observado, segundo o especialista, é o de nunca deixar cair nada nos ralos. “É necessário evitar varrer qualquer coisa para os ralos. Até mesmo cabelos podem contribuir para o entupimento da tubulação.” Outra medida importante é manter a caixa de gordura limpa. É ela que retém a gordura das águas da pia da cozinha e impede o entupimento dos canos. A limpeza deve ser feita periodicamente e a gordura retirada, ensacada e jogada no lixo. O técnico em Desentupimento, Fábio Ribeiro, da Desentupidora e Dedetizadora AOKI explica que não existe mágica para evitar esse problema. “Acontece em todas as regiões da Cidade. Onde existe encanamento pode haver entupimento. Identificar o problema com rapidez é diminuir transtornos”, diz Fábio. Para ele, o entupimento acontece, principalmente, por causa do descuido com alimentos e gordura. “Tudo que vai pelo cano da pia, que não seja água e sabão, pode entupi-la”.

SERVIÇO:
- Nakamura Dedetizadora e Desentupidora - Telefone: 0200 770 5880
- Desentupidora e Dedetizadora AOKI - Telefone: 3231-0075
- Engenheiro Roberto de Carvalho Júnior - Telefone: 3216-5935


Guilherme Baffi
Gordura é a grande vilã dos encanamentos podendo causar refluxo do esgoto

Profissionais ou ‘jeitinho’ caseiro?
Fábio Ribeiro explica também que a tentativa de desentupir utilizando meios caseiros pode causar sérios problemas nas tubulações. “Temos dois sistemas, o da mola e o do gaz. Utilizamos a mola quando o cano está muito entupido, pois ela também limpa a tubulação. Já o sistema de gás [neste caso, o CO2] é utilizada pressão para desentupir a tubulação”, afirma o profissional. “Quando enviamos um técnico ao local e verificamos o entupimento, logo destinamos os equipamentos certos para desobstruir a tubulação sem quebrar nada. Entretanto, poderá haver a possibilidade de quebrar paredes ou pisos, isso quando a tubulação estiver amassada ou quebrada e seja necessário trocar a tubulação”, diz Mauro Nascimento. Ele afirma que quando um cano está furado tem que quebrar para trocar. “Tentar desentupir sem equipamentos e técnicas especializadas pode acarretar em problemas que a pessoa só vai perceber quando a água compactar o solo e o piso, causando infiltrações e rachaduras no imóvel.” Segundo especialistas, esta época do ano, devido a grande quantidade de chuvas, é ideal para revisar tubulações e evitar problemas de entupimentos.

Desentupimento ao vivoseiro?
Novas tecnologias facilitam a inspeção de tubulações e solução de problemas. Com novos equipamentos, já disponíveis no mercado, é possível filmar o interior dos canos. A Ridgid, multinacional do grupo Emerson, líder mundial no segmento de máquinas e ferramentas para tubulações, tem em sua linha de produtos, máquinas para diagnósticos, equipamentos de vídeo inspeção de tubulações, com opções em imagens em preto e branco ou coloridas, com poder de focalizar até minúsculas rachaduras nas paredes das tubulações.

Os aparelhos, que podem ser usados em tubulações em geral, como linhas de esgoto e drenagem, linhas de água fluvial, linhas de ventilação, para manutenção industrial e comercial, também servem para inspeções domiciliares, como por exemplo em interiores de parede, sótãos, chaminés, exaustores, aquários, linhas de esgotos e drenagem, spas e piscinas, linhas de ar condicionado e poços. “Quebrar paredes para localizar um ponto de entupimento ou vazamento é um grande transtorno, além de ser caro e trabalhoso. O serviço de inspeção e diagnóstico é uma importante forma de prevenção”, afirma Elizabeth Morais, diretora administrativa da Ridgid.

Prevenir antes de construir
Para a engenheiro civil e especialista em instalações hidráulicas, Roberto de Carvalho Júnior, problemas freqüentes com tubulações podem ser evitados com a adoção de um projeto hidráulico eficiente. “Primeiramente é necessário ter um profissional qualificado para elaborar um projeto hidráulico, tem que ser um especialista no assunto. Um segundo passo é executar as instalações dentro das normas técnicas com produtos de qualidade e observando suas especificações”, afirmou o especialista. Roberto, que é professor universitário e irá lançar no próximo mês um livro sobre instalações hidráulicas, afirma que em Rio Preto existem muitas ligações clandestina de águas pluviais, ou seja, quando as tubulações dos ralos são ligadas na rede esgoto.

“Quando chove muito a rede de esgoto fica saturada, pois ela tem diâmetro menor do que as galerias pluviais, causando entupimentos”, disse o engenheiro. Obras sem planejamento podem causar problemas de entupimentos e os especialistas alertam que além do projeto, também deve haver mão-de-obra qualificada para executar as determinações técnicas. “Não adianta ter um projeto bem estruturado se quem for colocá-lo em prática não ser profissional”, disse o engenheiro.