Mitos e verdades
Saiba o que realmente influencia no preço na hora de vender seu carro
São José do Rio Preto, 3 de Setembro de 2006
  Edvaldo Santos   
Mecânico Edson diz que motor de 16 válvulas não dá problema

Michelle Monte Mor

O que é mito ou verdade na hora de comprar um veículo? Cores, motor, conservação, tudo influencia na hora da compra. Proprietários de veículos com motor 16 válvulas, por exemplo, já ouviram falar que estes tipos de motores são problemáticos e desvalorizam o carro na hora de vender. Mas até que ponto certas informações são verdadeiras? De acordo com o mecânico Edson Pereira, o problema do motor 16V é a falta de manutenção. “Nesses modelos, se o motorista não ficar atento e não fizer as revisões periódicas, o conserto pode sair muito caro. É por este motivo que algumas pessoas afirmam que os 16V são difíceis de vender”, diz o mecânico. Podemos citar como exemplo a correia dentada. De acordo com o mecânico Edson Pereira, em um veículo 8V, se ela der problemas a troca fica em R$ 80. No modelo 16V, a troca da mesma peça pode custar até R$ 500. Ou seja, o valor da troca da mesma peça em motores diferentes pode variar em 525%. “Isso ocorre porque algumas peças do motor 16V, como os tensores, são muito caras. Por isso, os proprietários desses veículos devem ficar atentos à manutenção”, explica Edson.

Antes de adquirir um carro 16V fique atento ao motor. “Esse modelo tem facilidade em criar borra. Isso acontece devido à má qualidade da gasolina e também pela falta de manutenção”, explica Nelson Frade Junior, gerente de vendas de uma concessionária Volkswagen em Rio Preto. Por isso, antes de compra o ideal é observar a limpeza interna do motor e se ele faz algum barulho estranho. “Essa história de que os carros 16V não têm valor de mercado é um mito que inventaram. O carro é excelente, mas é preciso fazer a manutenção correta, pois as peças são mais caras. É preciso trocar o óleo no tempo certo e escolher produtos de qualidade, além de levar para revisões a cada 15 mil quilômetros”, explica Antonio Carlos Castro, gerente comercial de uma concessionária em Rio Preto. Há algum tempo, os veículos 16V eram muito procurados. Por causa da manutenção cara e dos problemas no motor, (a maioria deles causados por lubrificantes e combustíveis ruins ou falta de revisão), os modelos foram deixados de lado.

Mas se estiver pensando em adquiri-lo, não é preciso ter medo. Antes de comprar, verifique o estado da correia dentada, do óleo e do filtro de óleo. Depois, basta fazer a manutenção correta, usar combustíveis de procedência, usar lubrificantes de qualidade e efetuar as trocas sempre nos períodos indicados pelos fabricantes ou pelo seu mecânico de confiança. “Os motores 1.0 16 válvulas precisam de uma taxa de compressão mais alta que os 8V para ter o desempenho desejado. Se a gasolina for de má qualidade, forma-se uma borra, que entope a canaleta e pode até fundir o motor”, explica o gerente de vendas de uma concessionária Fiat, Jairo Queiroz Bezerra. Para evitar o problema a saída é fazer uma limpeza no sistema a cada 6 meses, o que evita o entupimento das canaletas. “Muitos motoristas não fazem isso por desconhecimento”, diz Jairo.

Além do motor 16V, as cores, a quilometragem e os acessórios também podem valorizar ou desvalorizar o veículo. “Há algum tempo os veículos pretos eram desvalorizados em Rio Preto. Hoje é o segundo mais procurado depois do prata”, afirma Nelson Frade. Mas para ser valorizado, o veículo deve estar em boas condições. A pintura é outro item que merece atenção. Se o carro já sofreu algum acidente e o serviço foi mal feito, como diferença nas tonalidades e respingos nas borrachas, pode apostar que ele vai passar muito tempo encalhado na garagem. Uma dica: avalie o veículo sob a luz do sol, pois a iluminação artificial das garagens pode atrapalhar a identificação das diferentes tonalidades. Outros que podem passar pela mesma situação são os veículos sofisticados, como o Golf e o Renault Scènic sem ar-condicionado. “Quem compra um carro desses quer conforto. E para instalar o equipamento sai mais caro”, diz Antônio Castro.

Cuidado também ao comprar veículos de outros estados. Eles podem ser clonados ou esconder um extenso histórico de multas. “Os consumidores devem ficar atentos aos veículos com placas de outros estados e provenientes de locadoras de carros. Se forem básicos, brancos e com placas de Minas ou Paraná, desconfie”, explica Nelson Frade. Atenção ao comprar carros de cidades litorâneas ou frotistas. Os primeiros, pela proximidade com o mar/maresia, podem estar podres. Os segundos, geralmente são muito rodados e desgastados. Também evite os carros com “sinistrados” ou “REM” (chassi remarcado) no documento, pois valem 30% menos.

Mistos e verdades:


Arquivo


O que é mito:
:: Carro com motor 16 válvulas é ruim de vender
:: Veículos pretos têm pouca procura porque riscam com facilidade
:: Carro branco é para empresas, táxis ou locadoras

O que é verdade:
:: Modelos sofisticados, mas sem ar-condicionado
:: Carros batidos, com serviço de pintura mal feito
:: Comprar um carro importado usado pode parecer um bom investimento, mas os custos de manutenção podem surpreender;
:: Cores berrantes como amarelo, laranja e verde são difíceis de vender

Serviço:
- Rio Preto Motor - (17) 3216-9898
- Alpínia - (17) 3209-3000
- Elmaz - (17) 3214-9700
- Motor Car - Centro Automotivo - (17) 3222-6613