Chapa acrílica
Truque da placa engana radar
São José do Rio Preto, 5 de Outubro de 2005
  Reprodução  
Placa de acrílico (detalhe) colocada no carro atrapalha visualização dos números

Giseli Marchiote e Jocelito Paganelli

Os mecanismos usados por motoristas para a burlar os radares eletrônicos e evitar multas estão mais sofisticados. O dono de um automóvel acoplou na placa do carro uma chapa de acrílico para dificultar a leitura dos números pelo equipamento eletrônico. O veículo foi flagrado acima da velocidade permitida na avenida Danilo Galeazzi, no dia 22 de junho, por volta das 8h50. O motorista trafegava a 71 quilômetros por hora e foi fotografado pelo radar instalado na via. Somente no momento da emissão da multa a Secretaria de Trânsito de Rio Preto descobriu a fraude cometida pelo motorista. O acrílico instalado na placa traseira do carro impediu a visualização correta dos números e a multa não pôde ser emitida. “O reflexo proporcionado pela suposta proteção confundiu o radar", afirma o secretario de Trânsito, Rui Giorgi.

Assim que detectou a irregularidade, a Secretaria enviou comunicado a Polícia Militar, ao Ciretran e ao estabelecimento que realiza o emplacamento dos veículos informando sobre o flagrante e alertando sobre a proibição do uso desse equipamento. O delegado da Ciretran, Antonio Joaquim Siqueira, acredita que o órgão tenha sido notificado e explica que a responsabilidade sobre a fiscalização desse tipo de infração não é dele. “O papel da Ciretran não é fiscalizar esse tipo de irregularidade”, afirma.

Além do veículo flagrado pelo radar, outros carros foram apreendidos pela Polícia Militar por usar o equipamento, número ainda não quantificado. De acordo com o tenente Milton Fábio Zanini, os policiais já foram instruídos para multar e apreender o veículos que possuem a placa de acrílico (alguns veículos têm uma placa parecida com a usada pelo infrator, mas que serve de proteção e não para burlar a lei). “Já notificamos a Casa Verre, para não vender mais este tipo de acessório, mesmo que seja um modelo que não interfira na visualização”, afirma. Em Rio Preto apenas a Casa Verre é autorizada pela Ciretran para emplacar veículos, Uma funcionária da empresa informou que no local não é mais vendido o equipamento de acrílico, apenas as placas permitidas por lei.

A Secretaria de Trânsito garante que esse ano é o primeiro flagrante de motorista que tenta burlar um radar eletrônico instalado na cidade. Além da placa de acrílico, é possível ver pelas ruas motoristas que amarram fitinhas no lacre da placa, que colocam CDs, alteram os números com fita isolante e até mesmo compram sprays que prometem deixar os números invisíveis aos olhos do radar. O Código Brasileiro de Trânsito determina punições em seu artigo 230, incisos 1º e 6º, aos motoristas que impedirem a fiscalização. O condutor que violar qualquer elemento de identificação do veículo ou transitar com placas sem condições de leitura será multado em R$191,54 e vai perder sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação, já que a infração é gravíssima. Além disso, o veículo é recolhido só liberado com a regularização.

Spray promete ofuscar radar
Se a fitinha não funciona e o CD não traz o efeito desejado para enganar os radares, sites na internet oferem sprays que prometem “apagar” os números das placas diante de um radar e assim impedir a multa por excesso de velocidade. “Basta uma "demão" semanal de spray em cada placa para proteger seu veículo de fotos indesejadas. Se fotografada, a placa de seu veículo irá refletir a luz do flash, fazendo que a placa fique branca na foto”, garante o anúncio. Através dos endereços eletrônicos é possível comprar em qualquer lugar do Brasil uma unidade com 60 ml do spray milagroso. Para aqueles que acharem que a quantidade não é suficiente, um kit com três unidades de 120 ml cada sai por R$250,00. Os vendedores garantem eficiência comprovada e exibem fotos mostrando o produto em uso. A prática é crime prevista no Código Brasileiro de Trânsito e pode render a apreensão do veículo, multa, além do motorista infrator perder sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação.

4 formas de ‘enganar’ os radares


>> Veja alguns dos recursos mais comuns utilizados pelos motoristas para evitar a detecção por radar:




1 - Fitinhas amarradas no lacre da placa


2 - Colocação de um CD nas placas para refletir a luz


3 - Spray anti-radar para que os números "sumam"


4 - Fita isolante nos números